CidadaniaNoticias

Vereadora Juliana Cardoso enfrenta ataques machistas de bolsonaristas em São Paulo

Nota de apoio e solidariedade a Vereadora Juliana Cardoso

O Canal PapoMix, há 15 anos desenvolvendo conteúdo para a militância cultural da Diversidade Sexual, se solidariza a Vereadora Juliana Cardoso, uma das principais defensoras das minorias, sempre pronta a trabalhar pela inclusão social e direitos humano, vítima de um ataque machista e misógino do vereador Rinaldi Digilio (PSL), por sua postura contra o Projeto de Lei 00813/19, que apresenta a abstinência sexual como forma de combater o problema da gravidez precoce na adolescência.

Utilizando as redes sociais, o vereador bolsonarista atacou Juliana Cardoso de forma grosseira e machista, afirmou que a vereadora precisaria “voltar para o Mobral”, e disse para ficar empoleirada – termo utilizado para se referir a aves, como as galinhas.

A forma desrespeitosa com a qual a vereadora foi tratada tanto nas redes sociais, como nas audiências que discutiam o projeto (quando foi agredida verbalmente pelo vereador Filipe Becari), não são apenas ataques pessoais. São reações patriarcais e misóginas à presença das mulheres nos espaços institucionais de poder. Essa reação tem nome – Violência Política de Gênero.

Em seu quarto mandato, a parlamentar de origem indígena e periférica, conhece de perto os problemas que assolam a maioria dos paulistanos. E, talvez por isso mesmo, sua atuação incomoda a ponto de ser vítima, agora, de ameaças contra seu mandato.

O PapoMix se solidariza com a vereadora, apoia sua luta em defesa da democracia, ressaltando a sua luta em prol a comunidade LGBTI+ , sendo uma das poucas parlamentares do município que legisla sem distinção de nenhum seguimento da sociedade.

*Fotos Internet

Redação PapoMix

Criado em 2007 pelo jornalista Anderson Azevedo, o PapoMix tem como objetivo informar, divulgar e discutir os diversos trabalhos, talentos e ações da Diversidade étnica, sexual e religiosa, muitas das vezes esquecidos pela grande mídia ou quando abordados são feitos de formas negativas, reforçando estereótipos ou submetidos a brincadeiras e piadas que aumentam o preconceito e minimizam o cunho cultural, artístico e político.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo
WhatsApp chat